sexta-feira, 24 de junho de 2016

Capítulo 5 | Só mais um dia no Beholder Zarolho

 




Capítulo 5  | Só mais um dia no Beholder Zarolho


Calabouço da Quimera #005



Bode: Vamos!!! Vamos logo com isso Leão…

Leão: Em um dia muito quente no reino de Edarotag, o que parecia ser mais um dia comum, pode não ser exatamente o que aparenta. Vocês estão na Taverna "Beholder Zarolho" e Ku, o gnomo, havia gastado todas as suas economias seguindo falsas pistas sobre o paradeiro dos Gnolls que destruíram seu povo.



Agora ele não consegue pensar em sua vingança, mas apenas na refrescante cerveja gelada que a meia-elfa filha do taverneiro, está transportando entre as mesas e você não tem uma moeda de cobre se quer para pagar uma caneca.

Dragão: E eu? - (Não sejam esse cara)

Bode: Mas como eu posso estar pobre se nem joguei?

Leão: Calma! Você esta sem dinheiro por que sim, já esta há muito tempo procurando pistas sobre as hienas bípedes, os famigerados Gnolls.

Dragão: Ok, ok. Mas e eu? Não estou na taverna? - (Eu disse para não ser esse cara)

Bode: Há, sim! Achei que estava começando do fim da minha história.
E o dragão? Não pode me pagar uma gelada?

Dragão: Talvez, se eu estivesse lá…- (Nunca cheguem nesse estágio de “ser esse cara”)

Leão: Está sim! Agora chega de intromissões para que eu possa continuar com a narração. Quando chegar a hora de vocês interagirem eu vou perguntar o que vão fazer! AGORA CHEGA OFF TOPIC! - *(Eu avisei.)

Dragão: Off Topic? Que diabos é isso?

Leão: Off topic é quando vocês começam a falar fora de contexto, falando de algo que não faz parte da historia! Agora se me deixar continuar eu tento não arrancar a sua cabeça, afinal de contas a sua é mais util do que a do bode.

Dragão: Tecnicamente minha cabeça, é sua cabeça tambem, mas eu concordo que sou o mais útil. Ok, pode continuar.

Leão: Continuando... Assim como o gnomo, existem outras criaturas nessa taverna, como Elfos, Humanos, Meio-Orcs, pequenos Hobbits e até mesmo um grande centauro está se servindo no balcão. Mas em um canto escuro, em uma mesa cheia de canecas vazias, ossos de refeições passadas e uma poça de baba, dorme Kriv, o Draconato que esta em depressão por ter sido banido pela sua própria mãe. Mas logo você desperta com as batidas do martelo no quadro de missões da taberna, um novo anúncio está sendo pregado e seu desejo de se redimir com a sua mãe e o culto, aumentam cada vez mais.

Dragão: Eu me ergo de minha poça de baba, e me dirijo ao quadro, para ver que tipo de missão estão anunciando.

Bode: Vou investigar se tem algo sobre as malditas hienas bípedes.



Bode: Eu confiro se estou com todos os equipamentos em ordem e grito para o taverneiro "O herói de Vila Ynos pode ganhar uma cerveja gelada antes de salvar o dia?"

Leão: Ele rapidamente retruca "Só se voltar vivo HAHAHA!"

Dragão: Esta pensando em ir atras deles pequenino?

Bode: Estava pensando 2 minutos atrás, agora já estou indo!

Dragão: Espere, não acha que é meio perigoso ir sozinho? Especialmente para alguém do seu tamanho…

Bode: O que quer dizer? Eu sei que sou pequeno comparado com vocês, mas entre gnomos sou um dos maiores que você verá!

Dragão: Um dos maiores?!?!? Hahahaha
Essa é boa, tenho certeza que já matei gnomos bem maiores que você garoto.

Bode: Se estava esperando que eu fosse amigável e te chamasse para compartilhar as riquezas dessa aventura, perdeu a chance. "Saio da taverna resmungando"

Dragão: Esta de noite em Edarotag?

Leão: Não cabeça de lagartixa, está de dia, por volta da 10:00 am.

Dragão: Já que está de dia, e meu ouro esta acabando irei ir atras destes humanoides. "Eu saio da taverna, monto no meu cavalo, e vou em direção a vila."

Leão: Certo, Ku enquanto você esta seguindo a estrada, você vê aquele mesmo Draconato partindo a cavalo na direção da vila.

Bode: Grito para ele "então decidiu vir mesmo sem um convite?  Aceito sua companhia"

Dragão: Hum...como se eu precisasse de sua aprovação para ir atras daqueles humanoides. Mas apesar de pequeno você parece ser bem destemido, então creio que você saiba lutar, então lhe pergunto, em uma batalha qual é sua arma de escolha?

Bode: Além de arrogante e feio você é cego?  Não está vendo as espadas?

Dragão: Ah me desculpe a arrogância, é que elas são tão pequenas que achei que fossem facas de cozinha, pensei que talvez você tivesse uma arma de verdade.

Bode: Posso te garantir que mesmo com facas de cozinha eu seria capaz de cortar essa língua bifurcada de sua boca grande.

Dragão: Hahaha você pode tentar, mas te garanto que não sera fácil. Mas apesar de tudo gostei de sua ferocidade pequenino, vamos, eu deixo você carregar as cabeças dos mortos, e talvez até te de algumas moedas de prata quando pegar a recompensa

Bode: Acho que salvar uma vida a mais na aldeia não faz diferença, vamos eu te protejo.

Leão: Vocês seguem viajando por mais algumas horas, até que começam a escutar uivos vindos dos arbustos e logo são cercados por 2 lobos famintos! Iniciativa!!!



Dragão: Que!?!?!? Como assim?!?!? Pera, o que é iniciativa???

Leão: A iniciativa é para saber qual de vocês tem o reflexo mais rápido, resumidamente quem age primeiro e assim em diante.

Bode: Acho que entendi, se eu tirar o maior numero no dado e o dragão tirar o segundo maior ele vai agir depois de mim. Mas só consideramos os valores dos dados ou podemos adicionar algum bônus?

Leão: No seu caso adicione o bônus de destreza, mas já que o Kriv não tem bônus fica somente o dado.

Bode: Entendi - A quimera da uma patada no D20 tirando assim o primeiro número.



Dragão: Que mentira, me da aqui esse dado - O D20 rola de novo.



Leão: Certo, já que é assim você é o primeiro Ku!

Bode: Vou pular e atacar com as duas espadas no lobo mais próximo de mim! Cortar ele ao meio!!! - O dado rola mais uma vez.



Leão: Beleza, 17. Vamos somar o resultado do dado com o seu bônus de destreza, já que optou por usar espadas curtas, e um bônus extra chamado de Proficiência que no caso de vocês é 2, esse bônus será adicionado em qualquer teste que vocês sejam treinados pelo seu background ou sua classe. O bônus aumenta em determinados niveis. Somando tudo, seu resultado é 22 e acerta o lobo. Rola o dano de seu primeiro golpe, lembrando que a espada curta é 1D6 mais o seu modificador de destreza.



Leão: 4 do dado mais 3 da sua destreza, então 7 de dano. Essa espadada acerta no ombro direito do lobo, fazendo um grande corte até a sua barriga.
Agora o segundo ataque.

Bode: Vou fincar a segunda lâmina na cabeça dele!



Leão: Acertou, role o dano!



Leão: Esse ataque vai certeiro no olho esquerdo do lobo, que solta um grande uivo e cai no chão imóvel.

Dragão: Certo, sou eu agora.

Leão: Não, não, o outro lobo foi mais rápido que você. Com um rápido movimento de pernas o lobo passa pela sua defesa e salta no seu pescoço fincando os dentes em sua garganta. Você leva 7 de dano e agora é você.

Dragão: Eu o empurro de cima de mim, e giro minha morning star na direção de sua cabeça.



Dragão: E o dano é…



Leão: Belo dano. Você o tira de cima de si, e desfere um golpe furioso em sua cabeça, você sente os osso quebrando e então o corpo vai pro chão.

Bode: Vamos continuar viagem, ou precisa de descanso, amigo?

Dragão: Não, podemos continuar “Levo a mão a minha ferida e uma pequena luz avermelhada começa a aparecer em meus dedos, fechando os cortes por onde passa”. E com esse “Lay on Hands” eu recupero 5 pontos de vida.

Bode: Então tudo bem. A propósito qual é o seu nome?

Dragão: Kriv, e qual o seu pequenino?

Bode: Ku. Acho que devemos prosseguir agora.

Leão: Isso na próxima sessão, pois agora estou com sono! Tome a XP de vocês e não me amolem.

Dragão: Ahh qual foi, vamos continuar!!!


Nas profundezas da Fortaleza Nerd, escondida dos olhos das pessoas uma criatura está aprisionada em seu próprio calabouço. Conhecida como Quimera, um ser atroz com 3 cabeças - Leão, Bode e Dragão - mas esses três animais tão diferentes possuem algo em comum, eles amam RPG



Colunistas do Calabouço da Quimera...

 Leão: Henrique Brito, 21 anos, dos calabouços de mogi a terra do caqui, multclass em nerdisse e tenho desvantagem nos testes para arrumar emprego.
 Bode: Mateus Grangeiro, 21 anos, paulistano, bardo com 20 de carisma, conhecido por ser mais tóxico do que o tietê.

Dragão: Caio Augusto, 19 anos, é das longínquas terras do Grajau, um nerd e viciado em games, é também conhecido por ser o mestre dos powerplayers.

Nenhum comentário:

Postar um comentário